Alimentação para a academia

0

Você que é novato na academia, mas você que também já a frequenta há um bom tempo devem ter suas dúvidas sobre qual é a alimentação para a academia, quer dizer, a alimentação correta para fazer exercícios. As perguntas normalmente pensadas por todos são: Devo comer e o que devo comer antes de malhar? Preciso fazer algum lanche antes? Qual é o intervalo de tempo antes do início dos exercícios em que devo parar de comer? E, depois que saio da academia, tenho que fazer ou posso fazer uma refeição completa, ou devo comer apenas para repor alguns nutrientes? Ou apenas devo me hidratar?

Tantas perguntas para muitas respostas, ou um verdadeiro roteiro para uma alimentação para a academia. Podemos dividir as respostas em dois grupos óbvios: antes e depois dos exercícios, porque durante os tais não há nenhuma razão nem condição para que alguém fique devorando nenhum tipo de alimento. O que se pretende, pois, não é exatamente falar de alimentação para a academia, mas alimentação antes e depois de ter frequentado uma sessão de exercícios, seja em casa, no clube ou – claro – no local da sua academia.

Alimentação para a academia

Alimentação para a academia antes e depois do treino

Vamos pensar primeiramente no “antes”. Quem quer fazer exercícios, mesmo leves, deve ter disposição. Nada melhor para isso do que, sim, carboidratos! Eles garantirão a energia necessária para você, sem torneios de linguagem, ir muito longe na academia. Mas, antes de pensar nos energéticos carboidratos, temos que considerar que, se você estiver na hora do almoço, ou seja, se acabou de almoçar e quiser ir fazer o social na academia, espere uma hora e meia (90 minutos, exatamente, nem mais nem menos) para começar a se mexer nos aparelhos e sem eles. Não corra, não se mate, não tenha uma indigestão! Após o café da manhã ou o lanche da tarde, você só terá que esperar de 45 minutos a uma hora. É o tempo de colocar as notícias e fofocas em dia.

E o cardápio? A famosa alimentação para a academia?

O café da manhã pode ter duas maravilhosas fatias de pão integral com aquela delícia de geleia e um copo de leite com chocolate em pó (o que os rótulos chamam de achocolatado). Se você sai do trabalho e vai malhar, prefira aquelas coisinhas incríveis que são fáceis de carregar na bolsa ou no bolso: barras de cereais, biscoitos sem recheio (evitar sujar seus pertences e roupas é imperativo!), umas torradinhas ou aperitivos saudáveis e umas frutinhas desidratadas vão ajudar muito na sua alimentação para a academia.

Pode parecer estranho e contraditório falar de “aperitivos saudáveis”, porque eles logo remetem àquelas besteirinhas como os salgadinhos crocantes, os enroladinhos com frios, coisas que parecem proibitivas a quem quer malhar e apenas comer para ter condições de fazer exercícios, quer dizer, alguém que quer ter uma alimentação para a academia a mais adequada possível. Não é tão assustador assim pensar em petiscos, porque você precisa de energia e nada melhor do que retirar isso da única fonte possível: alimentos. E, se eles forem saudáveis, melhor ainda, mesmo que sejam as “besteirinhas”. Algumas sugestões podem ser: palitinhos integrais que podem ser acompanhados de um patê (se a academia servir ou se você o obtiver em algum canto) ou um salgadinho não tão calórico (assado é melhor que frito) e até uma espiga de milho (porque é fibrosa e leva um tempo para ser consumida, o que não leva a que se coma tanto, e provoca certa saciedade – mas escolha bem o fornecedor da esquina e não a cubra com manteiga nem nada!). Não pense que você está sendo um devorador antes de fazer exercícios ou que vai à academia como pretexto para comer besteiras. Apenas e tão somente a razão é esta: você precisa de energia. Sua alimentação para a academia deve ser adequada, lembra-se?

As frutas desidratadas podem ser as uvas passas, o damasco seco ou aquelas tirinhas de maçã que são facilmente encontráveis em supermercados.

Depois de um bocado de suor e de parecer que você quer devorar o mundo, não espere muito para se recompor por meio de uma nova alimentação. Faça sua refeição logo após o treino ou no máximo até uma hora depois dele. A base para essa alimentação para a academia, ou melhor, para depois da academia, são os carboidratos e as proteínas. Os primeiros reporão sua energia gasta com tanta malhação; as segundas colaborarão – e muito! – para você reconstruir seus músculos tão sacrificados.

E qual seria o cardápio ideal para depois do esforço? Para quem sai da academia na parte da manhã, um lanchinho bem servido com pão e queijo branco é muito interessante. Se quiser, uma vitamina com banana, maçã e mamão, farinha láctea e leite desnatado também é uma ótima pedida. Para quem sai da malhação à noite, o jantar deve ser completo: arroz, feijão, carne e salada, só para termos alguns exemplos de ingredientes.

Quem seguir pelos roteiros de antes e depois conforme explicado acima, terá a sua alimentação para a academia muito bem encaminhada para preparar-se para o esforço e para repor as energias nos momentos certos. O melhor de tudo é que não haverá nada de quilos extras, apenas mais massa muscular.

O mais importante sempre: manter-se bem hidratado

Tão importante quanto a alimentação para a academia feita por alimentos sólidos é a hidratação. Antes de iniciar qualquer atividade física, o corpo precisa estar bem hidratado para que possa ter respostas fisiológicas adequadas e desempenhos melhores na diminuição dos batimentos cardíacos, no aumento do fluxo de sangue e quanto à resistência. Durante a atividade física, a água é absolutamente necessária para que sejam diminuídos os riscos de problemas relacionados ao estresse térmico – afinal, você vai se aquecer e precisa repor o suor que vai certamente produzir. Antes da prática, uma boa quantidade de água, e, durante a prática, só água. Quando ocorre grande perda de suor, após a prática, repor os eletrólitos com aquelas garrafinhas de líquidos à base de carboidratos simples é muito importante. Bom treino e alimentação e água para a saúde!

Suplementos para academia

Para quem pode investir, também existem diversos suplementos no mercado que podem ajudar a dar energia para treinar, uma forcinha para queimar mais gordura ou até mesmo ganhar mais músculos.

Vou fazer uma lista básica dos suplementos mais importantes:

Whey Protein – Ganho de massa muscular – Proteína do leite de rápida absorção para tomar depois da musculação.

BCAA – Ganho de massa muscular – Aminoácidos de rápida absorção para tomar antes e depois do treino.

Hipercalóricos – Ganho de massa + energia – Principalmente para pessoas magras ou que treinam muito pesado, é a união proteína e carboidratos.

Termogênicos – Energia + perda de gordura – Para acelerar metabolismo e queimar mais gordura, pode também dar energia para treinar.

Glutamina – Recuperação + ganho de massa – É um aminoácido que ajuda na recuperação muscular, ajuda a evitar perda muscular e é ótimo para a saúde.

Creatina – Recuperação + força + ganho de massa – Um aminoácido barato e com grandes resultados para ganho de força e massa muscular.

Multivitamínico – Recuperação + saúde + energia – Vitaminas e minerais são essenciais para uma vida saudável e se faltar, vai prejudicar seu desempenho, sua força e ganho de massa.

 

Existem vários outros suplementos interessantes, como Zma, Pré-treino,  Caseína, Carboidratos, Cromo, L-Carnitina, etc. Dependendo do quanto pode investir e do seu objetivo. Se quer comprar online com desconto, recomendo a loja virtual da Natue. Dê uma olhada na sessão de Nutrição Esportiva CLICANDO AQUI.

Claudionor Aparecido Ritondale

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta