Alimentos transgênicos

0

Na busca de conseguir alimentos mais saborosos, mais resistentes às pragas e que tenham a aparência quase perfeita, a agricultura tem investido cada vez mais em alimentos transgênicos, que são aqueles alimentos geneticamente modificados. Um bom exemplo são as técnicas que implantam DNA de vírus, bactérias ou fungos no DNA da planta para que ela “aprenda” a se proteger destas pragas, evitando assim o uso de muito agrotóxicos nas lavouras. Mas os alimentos transgênicos são realmente vilões?

 

Alimentos transgênicos

Alimentos transgênicos para benefícios da plantação

Existem técnicas que fazem modificações para deixar o alimento com maior valor nutricional, por exemplo, na Suíça tem o arroz dourado que é rico em betacaroteno, para ajudar o organismo que tem deficiência da vitamina A. Algumas técnicas visam também modificar a planta geneticamente para ela durar mais tempo quando estiver madura, ou para ficar maior, entre muitas outras técnicas que são utilizadas.

Os alimentos transgênicos trazem muitas vantagens como o aumento da produção, plantas mais resistentes às pragas, maiores e mais saborosas, entre outras muitas vantagens.

Mas e as desvantagens?

Porém, apesar das vantagens, há também os pontos negativos e eles têm preocupado cada vez mais a sociedade brasileira.

Há uma parcela dos estudiosos que apóiam os alimentos transgênicos, alegando que eles trazem benefícios para o país e que não representam nenhum risco à saúde. Mas há uma parcela que condena o consumo destes alimentos que são geneticamente modificados e são vários os motivos, desde o risco à saúde humana até a questão da propriedade intelectual que pertencem às grandes corporações multinacionais.

Alimentos transgênicos podem trazer muitos riscos à nossa saúde como o aumento das alergias, aumento da resistência aos antibióticos e ainda, um aumento de resíduos de agrotóxicos, já que a planta fica mais resistência às pragas e as pragas podem ficar mais resistentes aos agrotóxicos e será preciso utilizá-los em maior quantidade.

O importante é a informação

O importante no momento é que a população saiba que, todo alimento geneticamente modificado, deve ter esta informação na embalagem, assim, cada pessoa irá decidir se consome ou não o produto, porém, muitos alimentos estão chegando à mesa dos brasileiros sem ter esta informação, ou se tem, não está exposta de forma a ser vista com facilidade.

Procure se informar ao máximo sobre esta questão e principalmente, evite sempre que possível ter estes alimentos transgênicos à mesa, pois será preciso ainda muitos anos de estudo até que se tenha uma definição sobre esta questão.

A questão divide opiniões e enquanto nada é resolvido de forma definitiva, o ideal é que as pessoas tomem o máximo de cuidado para futuramente não descobrirem que consumiram algo que lhes trará risco à saúde.

COMPARTILHE
Artigo anteriorFécula de batata
Próximo artigoArroz é carboidrato?

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta