Dietas malucas para emagrecer funcionam?

0

Quando eu digo dietas malucas, é porque realmente fazem sentido. Indiferente do nome ou do conceito da dieta, todas elas prometem emagrecimento rápido e fácil. Sempre desconfiem quando de resultados milagrosos.

Abaixo escolhi algumas das dietas malucas que são divulgadas na internet e explico porque não funcionam e se existe algum fundo de verdade.

 

Dietas malucas para emagrecer

Dietas malucas da moda

Conheçam algumas dietas malucas sem sentido ou com restrições absurdas:

Dieta do Ovo Cozido

Trata-se de comer apenas ovo cozido em todas as refeições. Algumas versões da dieta diz para comer apenas 3 ovos por dia.

Riscos e falhas: Comendo apenas um tipo de alimento, faltará vitaminas e nutrientes em sua dieta, podendo causar anemia e outros problemas mais graves. Fazendo a versão radical da dieta, será ainda mais inviável, já que a quantidade de calorias consumidas por dia é muito menor do que o recomendado. Além do mais, quem consegue aguentar comer somente ovos por algumas semanas? Este é um exemplo extremo de dieta maluca.

Dieta do Leite

A versão mais radical consiste em tomar só leite. Porém, a versão mais comum, permite comer outros alimentos em quantidade reduzida, como frutas, ovo e bife grelhado. Para conhecer melhor o cardápio e suas desvantagens, dê uma olhada aqui no artigo que escrevi sobre a dieta do leite.

Riscos e falhas:  Tomar apenas leite resulta nos mesmos problema citados na dieta do ovo cozido, é muito restrito de nutrientes e vitaminas. Em sua versão mais comum com frutas e proteínas, a dieta é um pouco menos extrema e não terá grandes problemas a curto prazo, porém é inviável para longo prazo por conta da super baixa quantidade de calorias diárias.

Dieta da Lua

A dieta da lua consiste em ingerir apenas líquidos durante as fases de transição da lua. O criador defende que a energia da lua pode interferir nos fluidos que circulam pelo organismo humano.

Riscos e falhas: Não há nenhum sentido ou ligação da lua com os fluidos corporais. Esta dieta é extremamente perigosa e restritiva, as chances da pessoa passar mal fazendo esta dieta é altíssima. Jejum é perigoso e deve ser feito apenas por necessidade e por quem realmente sabe o que está fazendo. Em caso de dúvidas, consulte seu médico ou nutricionista.

Dieta da fruta

A dieta da fruta ou dieta das frutas pode variar muito. Em cada site ou blog achamos uma versão diferente, as vezes com grandes variações. Algumas limitam a um tipo de fruta por dia, que pode comer a vontade. Outra alternativa é um número limitado de quantidade de frutas por dia, mas com 2 ou 3 tipos diferentes. E por último, a versão menos nociva, limita a quantidade e variedade de frutas por dia, porém inclui uma proteína em 1 ou 2 refeições.

Riscos e falhas: Depende muito da variação da dieta. Se apenas frutas forem consumidas, você com certeza terá problemas com falta de macro e micro nutrientes. Lembrando que frutas são basicamente carboidratos, então faltaria proteína e até gordura, que em quantidades pequenas é benéfica e essencial. Se for incluirmos uma proteína, como carne ou ovo, melhoraria bastante a dieta e poderíamos considerá-la um pouco menos maluca assim. Porém, em quase todos os casos, a longo prazo, a dieta seria muito restrita em calorias, o que causaria problemas como tonturas, fraqueza e anemia. A dieta é recomendada para ser feita por apenas 10 dias, mas mesmo assim não recomendo e provavelmente ocorreria o famoso efeito sanfona.

Dieta da sopa

A dieta da sopa varia conforme fonte, mas basicamente consiste em consumir apenas sopas e caldos de verduras e legumes. Algumas versões incluem outros alimentos saudáveis no café da manhã e e almoço, o que deixa a dieta muito menos radical e nociva a saúde.

Riscos e falhas: Como disse anteriormente, se a dieta incluir outros alimentos saudáveis como iogurte, pães integrais, peito de peru, etc, ela será muito mais saudável e em curto prazo não terá problemas, podendo ser uma maneira de ajudar no controle da quantidade e qualidade de alimentos consumidos no dia a dia. Se a versão for radical com apenas sopas ou caldos, vai depender de que tipo de sopa estamos falando. A maioria dos cardápios cita apenas sopas com verduras e legumes, que apesar de terem muitos nutrientes saudáveis, têm deficiência em proteínas.

Além disso, também vejo mais dois problemas nesta dieta. Em geral, as sopas e caldos apresentam muito sal. O sal é o principal tempero para deixar a sopa gostosa, pois a água do caldo dilui esta quantidade, nos obrigando a aumentar a dose. Outro problema é que, por se tratar de alimentos líquidos, saciam menos. É comprovado que alimentos sólidos, quando mastigados, ajudam a saciar a fome mais do que líquidos. A dieta da sopa também pode ser muito restrita de calorias, e por isso emagrece. Você sentirá fome.

Dieta do limão

A dieta do limão consiste em tomar o suco do limão em jejum, pela manhã. Muitas versões da dieta aumenta gradativamente a quantidade de limões por dia. Algumas versões usam água com limão, gelada ou morna.

Riscos e falhas: Como o resto da alimentação não é alterada, não teremos uma restrição de calorias ou mesmo de nutrientes. O consumo de limão é excelente, contêm vitamina C e outros nutrientes que podem sim auxiliar na sua dieta ou alimentação. A água gelada também pode ajudar um pouquinho na perda de peso, por fazer o corpo usar mais energia para manter a temperatura, mas isso é muito pouco.

O problema mesmo vem com o aumento do consumo. Em algumas versões da dieta, é consumido até 16 limões pela manhã. Tudo em excesso faz mal, isso inclui o limão, podendo aumentar a acidez do estômago. Outro porém é que, apesar do limão em quantidades normais ser muito saudável, ele não faz nada ou praticamente nada para ajudar na perda de gordura, podendo ser no fim das contas apenas um efeito placebo.

Dietas que funcionam

Algumas dietas realmente funcionam, tem uma explicação científica e não são prejudiciais a saúde. Veja alguns exemplos:

Dieta Paleolítica: Também conhecida como Dieta Paleo, é uma dieta baseada nos princípios dos homens das cavernas, por isso leva o nome da Era Paleolítica. Não existe um cardápio pronto, mas a base da dieta é alimentar-se como os primitivos. Cortar industrializados, processados, laticínios e alimentos que não eram encontrados naturalmente, como grãos e leite. Incluir mais carnes, ovos, castanhas, legumes, etc, sempre tentando comprar suas versões orgânicas. Para ler mais sobre esta dieta, entre aqui: O que é dieta paleolítica

Dieta Dukan: São 4 fases distintas da dieta, que libera aos poucos os alimentos permitidos. Resumidamente, a dieta consiste em cortar carboidratos e ter como base a proteína, ou seja, carnes, aves, peixes, ovos, laticínios, etc. Apesar de existir algumas controvérsias se a dieta é saudável ou não, ela funciona. Os motivos da dieta funcionar são: Ao cortar carboidratos, o corpo entra em cetose, usando gordura como fonte de energia. Além disso, em geral, a proteína sacia mais que o carboidrato, fazendo com que coma menos. Outra vantagem da dieta é que, no fim das contas, faz com que coma menos besteiras no dia a dia. Para ler mais sobre a dieta dukan, clique aqui: Dr. Pierre Dukan Dieta

Dieta dos pontos: A dieta dos pontos tem sua origem no Vigilantes do Peso. Ela consiste em atribuir pontos para cada alimento e ajuda a monitorar seu consumo máximo. Alimentos mais saudáveis, como de baixa caloria e gordura, têm menos pontos, fazendo com que consuma menos alimentos ruins e menos calorias em seu dia a dia.  A vantagem da dieta é que ela te ensina o que é bom ou não para você, ela não exclui nenhum tipo de alimento (apesar de limitar o consumo) e é possível mantê-la mesmo comendo fora ou sendo vegetariano. Para ler mais sobre ela, clique aqui: Como funciona a dieta dos pontos

 

Deixe uma resposta